Transplante Capilar – Guia Completo do Procedimento

São diversas as razões que podem levar à queda de cabelo. Dentre elas estão a tendência genética, alterações hormonais, maus hábitos alimentares, doenças autoimunes, mudanças na estrutura capilar e problemas psicológicos. E quando o crescimento do cabelo não responde ao tratamento pela combinação de medicação, o transplante capilar é a solução.

Neste guia do transplante capilar, explicaremos diferentes tipos de técnica e demais informações que você precisa saber sobre o procedimento.

Nosso intuito é que seu transplante capilar seja feito com segurança e que os resultados sejam extremamente satisfatórios. Acompanhe!

Transplante Capilar: entenda o que é

Trata-se da técnica na qual retira-se fios de uma região do couro cabeludo (área doadora) da própria pessoa para serem transplantados para a área da cabeça atingida pela calvície (área receptora).

Podem se submeter ao procedimento homens e mulheres que se sentem incomodados com falhas de cabelo ou mesmo com a calvície extensa.

Transplante ou Implante: entenda as diferenças

No transplante, os fios de cabelo usados são do próprio paciente e no implante capilar são enxertados no couro cabeludo fios artificiais (sintéticos).

Essa grande diferença faz com que sempre devamos nos referir ao procedimento usando o termo “transplante”. Dito isso, vamos conhecer técnicas possíveis.

Técnicas de transplante capilar

As técnicas comumente conhecidas como mini-enxertos (com dois a quatro fios de cabelo), micro-enxertos (com um a dois fios de cabelo) e enxertos de unidades foliculares beneficiam pacientes que precisam de uma mudança sutil ou modesta no aumento do volume capilar.

Já os retalhos, a redução do couro cabeludo e a expansão do tecido do couro capilar são indicados para as pessoas que necessitam cobrir uma região maior.

Conheça as técnicas mais modernas e avançadas mais utilizadas atualmente!

1. Técnica FUE — Follicular Unit Extraction

A técnica de Transplante Capilar FUE (hair transplant FUE) é uma das mais procuradas para reverter a calvície.

A característica que a difere é com relação à extração das unidades foliculares.

Por serem extraídas uma a uma, isso exige maior habilidade do cirurgião.

Saiba que é possível implantar até 800 fios em uma única sessão. Outro diferencial é a cicatriz, que é muito discreta, permitindo maiores possibilidades de cortes de cabelo.

2. FUT – Follicular Unit Transplantation

Outra técnica utilizada é o Transplante Capilar FUT, também chamado strip harvesting (ou hair transplant FUT).

Aqui, é feita a retirada de uma faixa (retalho) de couro cabeludo a ser implantada na área calva.

Indicada para os casos de calvície profunda, a sua vantagem é apresentar resultados rápidos, e pode ser realizada em única sessão de longa duração.

Pré-Operatório do Transplante Capilar

Para se preparar para o procedimento, o cirurgião plástico passa várias orientações ao paciente, incluindo informações de como se alimentar e também sobre a necessidade de evitar certos medicamentos e vitaminas.

Para os fumantes é fundamental parar de fumar por uma a duas semanas antes da cirurgia.

Isso porque o fumo impede o fluxo de sangue para a pele, o que pode interferir no processo de cicatrização.

Como se trata de uma cirurgia, devem ser realizados exames pré-operatórios, que são tranquilos de serem feitos.

A Cirurgia de Transplante Capilar

Como deve ser o local do procedimento?

A técnica precisa ser realizada em local totalmente seguro e muito confortável tanto para o médico quanto para o paciente.

O centro cirúrgico deve, obrigatoriamente, ser autorizado pela Vigilância Sanitária.

Os equipamentos e todo o pessoal da equipe de apoio ao cirurgião deve ser treinado para qualquer intercorrência.

O procedimento é tranquilo e são raros os casos que requerem internação hospitalar.

Qual é o tipo de anestesia usada?

Independentemente da técnica utilizada, a cirurgia de transplante capilar é, na maioria das vezes, realizada anestesia local e com sedação para o total relaxamento e bem-estar do paciente durante o procedimento.

Por estar anestesiado, o couro cabeludo ficará insensível à dor, mas é possível sentir alguns puxões ou certa pressão.

A anestesia geral pode ser utilizada em casos mais complexos, os quais envolvem a expansão do tecido local ou da faixa capilar a ser transplantada.

Como é o procedimento cirúrgico?

O procedimento cirúrgico depende da técnica utilizada. Como vimos anteriormente, podem ser transplantadas unidades foliculares (com ou sem raspagem prévia) ou enxertos de outras áreas do couro cabeludo.

Os pedaços de enxertos podem variar na forma e no tamanho.

A quantidade de sessões também varia segundo a técnica aplicada, mas pode variar entre uma única grande sessão (na técnica FUT) a até diversas sessões.

Há casos, por exemplo, que o resultado satisfatório só seja alcançado em sessões realizadas ao longo de dois anos.

Como o procedimento é ambulatorial, o paciente recebe alta no mesmo dia da cirurgia.

Após o término da sessão, o couro cabeludo é limpo e coberto com gaze. Pode ser necessário, ainda, o uso de bandagem de compressão, a ser usada por um ou dois dias.

Quanto tempo dura a sessão do Transplante Capilar?

O tempo de duração da cirurgia de transplante de cabelo dura cerca de sete horas. Podendo variar segundo a quantidade dos fios de cabelo e também do tamanho da região a ser submetida ao tratamento.

Um cirurgião especializado e com bastante know how consegue implantar aproximadamente 1000 folículos por hora. Ou seja, o processo é rápido mesmo para as calvícies mais avançadas.

Riscos cirúrgicos e informações sobre segurança

Qualquer cirurgia apresenta maior segurança quando é feita por médicos devidamente (e comprovadamente) qualificados e experientes.

Mesmo assim, existem variações que podem ocorrer de pessoa para pessoa com relação às reações fisiológicas e à cicatrização. Além disso, os resultados nunca são completamente previsíveis.

Como qualquer cirurgia pode haver infecção após o procedimento, já que são realizadas incisões através da pele da pessoa.

Especificamente na cirurgia de transplante de cabelo, existe o risco de alguns dos enxertos não darem certo (não “vingarem”).

Embora seja normal que o cabelo presente em cada unidade folicular do enxerto caia antes de se regenerarem, pode acontecer de a pele morrer e de a cirurgia precisar ser refeita.

Alguns pacientes podem perceber em seu couro cabeludo pequenas saliências, as quais se formam exatamente nos locais de transplante.

Contudo, em geral, o paciente consegue camuflar estas áreas com os fios de cabelo que ficam ao redor dos fios transplantados.

Pós-operatório do Transplante Capilar

Quais são os sintomas mais comuns após a cirurgia?

Assim que termina a cirurgia, as sensações podem variar de acordo com a complexidade e extensão do procedimento, mas as mais comuns são:

  • latejamento;
  • dor;
  • tensão de grau variado.

Todos esses sintomas são facilmente controlados com a medicação prescrita pelo médico.

Em alguns casos, podem ocorrer inchaço e manchas roxas, além de ser necessária a realização de uma drenagem. É claro que são situações facilmente controláveis. O ideal é conversar com o seu médico sobre esses sintomas antes mesmo de realizar o procedimento.

Quais são os cuidados com a higiene do couro cabeludo e cabelo?

No dia seguinte ao procedimento, a bandagem (se for utilizada) deverá ser removida. Já a lavagem do cabelo só deve acontecer após dois dias da cirurgia e devem ser seguidos alguns cuidados ao secar os cabelos.

Isso porque a região fica sensível e haverá pontos cirúrgicos no local, os quais só serão removidos entre uma semana a dez dias. O processo completo de cicatrização pode levar até duas semanas.

Em quanto tempo acontece o retorno às atividades normais?

O tempo levado para retomar à rotina habitual depende do tipo, da extensão e da complexidade do procedimento.

A pessoa pode se sentir bem o suficiente para retornar ao trabalho e às atividades normais de pouca intensidade em poucos dias.

No entanto, é absolutamente importante que, ao retornar à rotina, o paciente evite se expor ao sol, frio, vento e umidade (chuva).

É muito importante ainda, evitar frequentar a piscina, o mar, a sauna e outras exposições similares.

Além disso, o retorno às atividades físicas intensas e os esportes de contato devem ser retomados apenas após três semanas da cirurgia.

Isso porque o fluxo de sangue que passa pelo couro cabeludo pode extravasar, ou seja, causar sangramento.

É bastante comum que sejam necessários vários retornos ao médico no primeiro mês seguinte à cirurgia, para que ele se certifique que as incisões estão completamente cicatrizadas.

O processo completo de  cicatrização pode levar até duas semanas para ser concluído. Essas consultas são muito importantes para alcançar o resultado final esperado e para sua completa recuperação pós-cirúrgica.

Os efeitos benéficos do transplante capilar continuam evoluindo por cerca de doze meses.

Valor do transplante capilar

É bastante usual encontrar diferenças nos preços do transplante capilar entre clínicas diferentes.

Dentre os fatores que contribuem para essa diferença estão:

  • a experiência (know how) do cirurgião plástico;
  • a capacidade técnica de otimização de todo o processo;
  • a habilidade da equipe ao separar e modelar os folículos.

Quanto maior for a habilidade citada no último item e equipamentos utilizados, melhor será a visualização completa e ampla dos fios. E as clínicas especializadas usam microscópios para fazer essa separação.

Dessa forma, é gerado um resultado mais satisfatório do que nas clínicas que separam os folículos a olho nu.

Por isso, ao escolher a clínica ideal, esteja certo de que avaliou também os risco e não somente os benefícios e os resultados que poderão ser obtidos.

Afinal, o custo-benefício nesse momento estará associado ao melhor resultado possível a ser esperado pelo médico e paciente.

Considerações finais importantes para quem deseja se submeter ao Transplante Capilar

Para quem o transplante capilar é indicado?

A cirurgia é indicada em dois casos. Para quem perdeu fios e para quem sofreu algum trauma, perdendo parte da área superficial do couro cabeludo. Entenda ambos:

A perda de cabelo é causada, sobretudo, pela combinação de alguns fatores, tais como:

  • processo natural de envelhecimento;
  • histórico familiar (genética);
  • fatores hormonais.

Algumas causas não “naturais” da queda de cabelo são traumas no couro cabeludo que afetam o bulbo capilar e queimaduras. Nestes casos, a cirurgia de transplante capilar age como um tratamento reconstrutor.

Embora exista o desejo de fazer um transplante, é necessário entender que existem limites sobre o resultado. Isso porque, ele pode ou não ser alcançado.

Uma pessoa com pouquíssima quantidade de cabelo não deve ser encorajada a se submeter à essa cirurgia.

Por isso, tão logo detectar o problema, procure uma clínica especializada em cabelos. Assim você saberá quais as suas chances de sucesso e qual a técnica de transplante capilar mais adequada para você, considerando o seu grau de calvície.

Acesse nossa página no Facebook e mantenha-se informado sobre os cuidados com os seus cabelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *