Tipos de calvície: quais são?

Conhecida popularmente como calvície, a alopecia androgenética é um problema que faz com que o bulbo capilar produza fios cada vez mais finos e fracos, até que não consiga mais desenvolvê-lo. Mas quais são os tipos de calvície? É possível reverter o problema?

Se você sofre do problema e não sabe mais o que fazer, entenda agora quais são os tipos de calvície, causas e tratamentos:

Quais são os tipos de calvície?

Na verdade, não existem tipos de calvície. Ela é um dos tipos de alopecia, problema que faz com que os fios desapareçam de forma temporária ou definitiva. Embora popularmente tudo seja conhecido como calvície, apenas a alopecia androgenética é.

Ao contrário do que se pensa, a calvície não acontece com a queda dos fios, e sim com o sumiço. Nas pessoas com tendência à alopecia androgenética, os folículos capilares enfraquecem e afinam até sumir por completo. 

E como os tipos de calvície ocorrem? 

A principal causa é a testosterona — é por isso que a calvície é muito mais comum em homens. A enzima a 5-alfa-redutase o transforma em di-hidrotestosterona (DHT), uma versão 30 vezes mais potente do hormônio. Nas pessoas com tendência à alopecia, o DHT chega ao bulbo e começa a promover a morte das células que produzem os fios. Como consequência, os folículos vão se fechando e diminuem a produção. Ao mesmo tempo, promovem o crescimento dos pelos em outras regiões, como a face e a púbis.

Como se prevenir da calvície?

Só existe um tipo de prevenção, que são os exames genéticos que podem identificar os pacientes com maior risco de desenvolver a doença. Mas uma forma interessante de reparar se você está ficando calvo é comparando a espessura dos fios da frente e de trás da cabeça. Isso porque o cabelo das laterais e da parte posterior não são afetados pelo DHT, já que os folículos dessas regiões não produzem a 5-alfa-redutase. Portanto, veja: os fios da área superior do couro cabeludo são mais finos e ralos? 

Lembre-se de que queda não é sinônimo de calvície. O normal é que uma pessoa perca, em média, 100 fios por dia. Mas quando são longos e grossos, a impressão é de que o volume seja muito maior. Então, é melhor reparar na qualidade do cabelo e na rarefação do couro cabeludo do que na quantidade que cai diariamente.

Como tratar a calvície?

Existem vários tipos de tratamento, mas os dois principais são o clínico e o cirúrgico.

Clínico

O clínico é formado por compostos de uso oral ou tópico, como a finasterida e o minoxidil.

A finasterida é um remédio que bloqueia a ação da 5-alfa-redutase, evitando que ela transforme a testosterona em DHT. Como consequência, o folículo capilar volta a se abrir e a produzir fios.

Já o minoxidil trabalha como um vasodilatador, que faz com que o sangue volte a circular com mais intensidade na região e a nutrir os folículos.

Cirúrgico

O tratamento cirúrgico é o transplante capilar, popularmente conhecido como implante. Ele pode ser feito em duas técnicas:

  • FUT: o médico retira uma faixa de couro cabeludo da parte posterior e reimplanta os folículos na área calva. O transplante deixa uma cicatriz discreta, que é coberta quando os fios crescem;
  • FUE: o médico retira unidades capilares aleatoriamente do couro cabeludo e as transplanta para a região calva, mas é também possível transplantar fios de outras regiões do corpo, como barba, tórax e pernas.

Entendeu por que não existem tipos de alopecia? Então, se você já sofre do problema e quer um tratamento definitivo, conheça o guia do transplante capilar que a Favano preparou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *