Tipos de alopecia: conheça os mais comuns

A queda de cabelo tem se tornado um problema cada vez mais comum. Existem diversos mitos por trás do problema, mas, na realidade, o que costuma diferenciar uma queda da outra são os tipos de alopecia. Enquanto uma pessoa pode sofrer com o afinamento do cabelo, outra pode ter buracos de calvície no meio do couro cabeludo.

Mas como diferenciar? Quais são os tipos de alopecia mais comuns? Você vai descobrir tudo neste post:

Quais são os tipos de alopecia mais conhecidos?

Existem 3 principais manifestações de alopecia:

Androgenética

É a calvície em si, em que o cabelo vai afinando e caindo principalmente na parte frontal do couro cabeludo. Isso ocorre, na maioria dos casos, pela hereditariedade e por problemas hormonais. Estima-se que cerca de metade dos homens e mulheres acima dos 40 anos apresentam alopecia androgenética (Randall, 2010).

Quando a enzima 5-alfa-redutase metaboliza a testosterona, a transforma em di-hidrotestosterona (DHT), responsável pela redução do número de folículos pilosos e pela rigidez das membranas do couro cabeludo.

Areata

A areata é uma inflamação crônica dos folículos pilosos. Nesse tipo de alopecia, as mechas de cabelo caem formando círculos calvos no couro cabeludo. Assim, o indivíduo tem a região intercalada com uma quantidade densa de cabelos e um ou mais círculos completamente carecas.

Não há uma razão específica, embora a mais a aceita é de que seja uma patologia autoimune, ou seja, o próprio sistema imunológico ataca o organismo. No entanto, o problema é reversível, já que não há destruiçãodos folículos pilosos; eles apenas ficam inativos por causa da inflamação. Depois dos picos, o cabelo volta a crescer.

Difusa

A alopecia difusa é o aumento da queda diária de fios em várias regiões do couro cabeludo, diminuindo a densidade capilar.

Sua causa mais comum é o eflúvio telógeno, que é a perda de cabelo causada por modificações no ciclo capilar ao longo da fase telógena (quando o cabelo começa a cair para nascer novos fios).

É uma condição reversível, pois o cabelo cai depois de uma experiência estressante, como uma patologia sistêmica, estresse emocional, perda de peso, deficiência de ferro ou de vitamina D.

O eflúvio telógeno é muito comum depois da gravidez.

Outros tipos de alopecia

Embora menos populares, esses tipos de alopecia também podem aparecer e provocar a queda dos cabelos:

Cicatricial

Provoca a perda permanente dos fios porque cria cicatrizes que destroem a capacidade de regeneração do fio.

Há diversas razões por trás desse tipo de alopecia, portanto a Medicina a classifica de duas formas: cicatricial primária, relacionada a doenças como pseudopelada de Brocq, alopecia central centrífuga e foliculite decalvante, e a secundária, gerada por queimaduras (físicas ou químicas), quimioterapia e patologias como tuberculose e leishmaniose.

Traumática

A alopecia traumática é causada por traumas no couro cabeludo, quando o cabelo é submetido a forças de atrito de forma repetida. Podem originar-se por várias causas, como o uso de tinturas, infecções, pós-cirurgias e queimaduras.

De tração ou mecânica

Acontece pela tração excessiva, repetida e prolongada dos fios. É comum em quem faz penteados que puxam muito os cabelos ou faz escova e alisamentos constantemente.

Coques, rabos de cavalo, produtos químicos alisantes e extensores de cabelo podem causar o problema. Além disso, quem sofre com essa condição costuma ter fios mais curtos na margem do couro cabeludo, formando uma espécie de franja.

Todos os tipos de alopecia podem ser revertidos?

Como visto, há diversos tipos de alopecia, e nem todas foram relatadas neste texto. Embora algumas sejam reversíveis, outras afetam o couro cabeludo de tal forma que impedem a produção de novos fios pelos folículos pilosos. Mas há uma solução, que está disponível no próprio organismo do indivíduo.

O transplante capilar utiliza os fios do próprio paciente para preencher uma área com poucos ou nenhum fio de cabelo. Para entender como o procedimento funciona, confira o guia completo que a Favano preparou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *