Implante capilar para aumentar volume: é possível?

O transplante capilar é uma técnica eficaz para resolver a calvície que já deixou falhas. Quem estava em desespero por ver as primeiras entradas aparecendo vê sua autoestima voltar com o crescimento dos primeiros fios pós-cirurgia. Mas então vem as dúvidas: é possível fazer implante capilar somente para aumentar volume? Apenas quem tem calvície pode fazer ou pessoas que sofrem com fios ralos também podem?

Se você sofre com fios finos e quer saber se o transplante capilar pode resolver esse problema, continue a leitura:

Dá para fazer implante capilar para aumentar volume?

Não. O transplante capilar não aumenta o volume do cabelo ou o calibre dos fios, ele “redistribui” os folículos capilares para que o couro cabeludo tenha uma densidade regular. Por exemplo: quem sofre de alopecia androgenética (a calvície) costuma ver o cabelo da parte anterior e da coroa desaparecer primeiro. Mesmo que nessa região haja fios fortes, o cirurgião não vai retirá-los de lá — eles sofrem com o componente genético que faz com que os folículos capilares parem de trabalhar.

Porém, a alopecia androgenética não atinge os fios das laterais inferiores e da parte posterior do couro cabeludo, logo abaixo da coroa. Portanto, antes do transplante, o médico examina se a parte doadora contém uma boa quantidade de fios fortes suficientes para cobrir a região receptora.

Um bom cirurgião retira fios de maneira equilibrada, para que, a olho nu, não se perceba diminuição da densidade da área doadora. É por isso que, depois da cirurgia e com os fios transplantados já crescidos, o couro cabeludo parece mais denso. Não há mais folículos capilares; eles só estão distribuídos de maneira igualitária.

Então, se você tem fios grossos e está vendo os primeiros sinais de calvície aparecerem, pode ser candidato a um transplante. Mas se você quer aumentar a densidade dos fios em si, a cirurgia não é o caminho.

Então, quem tem fios ralos pode fazer transplante capilar?

Novamente, depende. Se a área doadora tiver fios fortes e volumosos, sim. Caso todo o couro cabeludo seja ralo, não. Como dito, o transplante capilar faz uma redistribuição dos fios — a área doadora perde os folículos para a receptora, portanto não voltam a nascer fios naquele local. Se o cirurgião retirar as unidades de uma área com fios finos e fracos, a região ficará ainda mais rala.

O ideal é que o indivíduo descubra com um tricologista quais as causas por trás dos fios finos. Se não for um fator genético e puder ser revertido, o profissional recomendará o tratamento correto.

Quais as causas por trás dos fios finos e ralos?

Existem diversos motivos por trás da queda de densidade dos fios. Além da genética, a má alimentação também pode causar o problema. Quando o corpo está carente de nutrientes, ele retira dos anexos cutâneos, que são matéria “morta” — unhas e cabelos. Se você notou que as madeixas estão mais ralas, avalie se suas unhas também não ficaram mais fracas e quebradiças.

Outros motivos por trás do problema são:

  • banhos e secador muito quente e próximo à raiz;
  • lavagem incorreta do couro cabeludo;
  • tração excessiva no couro cabeludo;
  • excesso de químicas;
  • dietas radicais;
  • estresse.

Viu como o implante para aumentar volume só é possível se você já tiver fios volumosos? Se você sofre com a calvície e quer fazer a cirurgia, descubra como fica o aspecto do couro cabeludo após o transplante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *