Falta de cabelo na frente pode ser solucionada com Transplante Capilar?

A alopecia androgenética se manifesta de maneiras bem características. No homem, ela começa a formar aquelas entradas ou manifesta uma falta de cabelo na frente por igual — como se a testa estivesse crescendo. Quando isso ocorre, é hora de procurar o tratamento em uma clínica especializada. Mas será que o transplante realmente resolve esse problema?

Se você sofre com entradas ou com a  a falta de cabelo na frente, é preciso procurar o tratamento correto para resolver o problema. Neste post, vamos esclarecer algumas dúvidas envolvendo a rarefação na parte anterior do couro cabeludo. Continue a leitura:

O transplante capilar resolve a falta de cabelo na frente do couro cabeludo?

Sem enrolações: sim, resolve. Se o problema for causado por alopecia androgenética ou traumática (em que os folículos sofreram com queimadura ou tração e pararam de produzir fios), o transplante capilar vai trazer de volta os fios que faltam na parte anterior do couro cabeludo.

De onde serão os fios transplantados?

Geralmente, são da parte posterior ou das laterais do couro cabeludo, que são áreas que não sofrem com a genética da calvície. Na técnica FUT, é retirada uma faixa de couro cabeludo que pode ter de 1,5 a 2 cm de comprimento por 25 a 30 cm de largura. Depois, as unidades capilares são separadas e implantadas nos locais calvos. 

Já na técnica FUE também é possível retirar unidades foliculares de outras partes do corpo, como barba e pernas. Nesse caso, o cirurgião tira as unidades capilares separadamente, o que permite o aproveitamento de fios de outras regiões.

Preciso raspar todos os fios do couro cabeludo?

Não. A técnica No Shave, aliada à FUE, acaba com esse desconforto. Com uma tesoura, o cirurgião corta alguns fios da área doadora e retira as unidades capilares, deixando o restante dos cabelos longos. Os outros fios ao redor da área doadora camuflam a área.

No entanto, o paciente interessado precisa passar por uma avaliação médica para saber se é compatível com a técnica FUE No Shave.

A falta de cabelo na frente pode voltar?

Nos folículos transplantados, não, porque eles não têm receptores para o hormônio DHT, causador da alopecia androgenética. A não ser que o indivíduo sofra algum trauma grave na região, os fios vão se manter lá. Além disso, o transplante é permanente.

No primeiro mês, o cabelo transplantado vai cair — isso também pode acontecer com outros fios ao redor. É algo já esperado quando se faz a cirurgia. No entanto, 6 meses após a cirurgia praticamente 50% dos fios já terão crescido novamente.

O resultado fica natural?

Sim. Depois que o transplante cicatriza, ninguém diz que o indivíduo fez cirurgia, mesmo que os fios ainda não tenham crescido. Na FUT, por exemplo, a cicatriz linear pode ser coberta pelos fios que já estão no couro cabeludo — isso só depende, é claro, do comprimento.

Viu como o transplante pode resolver a falta de cabelo na frente do couro cabeludo? Então, se você ficou interessado em passar pela cirurgia, descubra agora quais características o paciente deve ter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *