Calvície feminina: conheça as causas

Quer dizer que mulheres também podem ficar carecas? Acredite, a calvície feminina existe, ainda que acometa apenas 5% das mulheres. E assim como nos homens, o problema afeta diretamente a autoestima e o bem estar do público feminino.

Diferente do universo masculino, no entanto, a calvície em mulheres não é tão discutida e existem poucas informações confiáveis disponíveis por aí. Por isso, para contribuir na mudança deste cenário, resolvemos, com esse artigo, trazer luz à questão e responder as principais dúvidas das pessoas sobre este assunto. Confira!

Desmistificando a calvície feminina

Engana-se quem acredita que a alopecia é um problema exclusivamente masculino. A verdade é que muitas mulheres também são acometidas por este mal: a queda excessiva de cabelos e até mesmo a calvície. 

O diagnóstico em mulheres, no entanto, nem sempre é tão simples quanto nos homens. Essa dificuldade em obter respostas mais precisas diminui ainda mais a autoestima e o bem estar da mulher. 

No geral, as mulheres percebem que algo não vai bem quando os fios começam a ficar finos e rarear no topo da cabeça, região mais perceptível da ausência de cabelos.

Por isso, é de extrema importância consultar um especialista logo que essa anormalidade for identificada. Quanto mais cedo o problema for descoberto e tratado, maiores são as chances de sucesso na reversão do quadro.

O que pode causar a calvície feminina?

São muitas as razões que podem levar à queda temporária de cabelo, fazendo com que as mulheres acreditem que estejam ficando calvas permanentemente. Fatores como alimentação, tabagismo, pós-parto, deitar-se com o cabelo molhado, entre outros podem favorecer o enfraquecimento dos fios e, por consequência, a queda.

Nestes casos, o problema pode ser solucionado com tratamentos e novos hábitos. Já a calvície de fato é um pouco mais complexa e exige um entendimento amplo sobre as causas e os efeitos.

A calvície feminina acontece quando há um afinamento progressivo dos fios, geralmente causado pelo aumento na sensibilidade dos receptores hormonais do couro cabeludo. Existem três tipo de calvície e causas diferentes:

  • Alopecia androgenética 

De origem genética, ocorre principalmente na parte superior e na parte frontal do couro cabeludo, tanto no homem quanto na mulher. Trata-se de uma doença hereditária.

  • Alopecia areata

Consiste na perda de cabelos em áreas arredondadas ou ovais. Ocorre quando o sistema imunológico ataca os folículos pilosos, podendo ser causada por estresse.

  • Eflúvio capilar

É uma outra condição de calvície que ocorre quando há um distúrbio no ciclo de vida capilar. Pode ser causada por febre, inflamações, reações a medicamentos, estresse entre outros fatores.

Existe tratamento para calvície em mulheres?

Assim como nos homens, o tratamento para a calvície feminina vai depender do tipo e grau do problema. Em casos em que o diagnóstico é de alopecia androgenética, por exemplo, dificilmente haverá reversão do quadro apenas com uso de medicamentos.

De todo modo, somente um especialista pode assegurar qualquer tipo de medida, já que existem peculiaridades de paciente para paciente. 

O que se sabe até então, é que somente o transplante capilar pode reverter de forma eficaz e definitiva o quadro de calvície já instalada. Trata-se de um procedimento cirúrgico simples e pouco invasivo, que faz com o que os cabelos cresçam mais fortes e saudáveis. 

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre o assunto? Então não perca as atualizações da nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *