5 razões para fazer transplante capilar o quanto antes!

Quem não deseja ficar calvo procura por um tratamento assim que a rarefação começa a aparecer. Se for uma alopecia androgenética, então, a cirurgia é a melhor e mais efetiva opção. Razões para fazer transplante capilar não faltam, mas muitas pessoas ainda têm dúvidas. Será que o resultado será natural? O investimento vale a pena? As cicatrizes ficam visíveis?

Se você ainda está em dúvida, agora é hora de eliminá-la de vez. Então, veja agora 5 razões para fazer o transplante capilar:

5 razões para fazer transplante capilar já!

Rápido, eficaz e discreto, o transplante capilar melhora a autoestima de homens e mulheres pelo mundo inteiro. Veja 5 motivos para você não perder tempo e começar o seu tratamento:

1. É o tratamento mais eficaz

Uma das principais razões para fazer transplante capilar é que ele é o único tratamento eficaz para reverter a alopecia androgenética, a causa mais popular de calvície masculina no mundo.
A alopecia androgenética ocorre pelo enfraquecimento do folículo capilar que entrou em contato com o DHT, a forma mais “potente” da testosterona. Ele enfraquece o folículo e faz com que ele produza fios cada vez mais finos e ralos, até se fechar de vez. Mas quando isso ocorre, não adianta tratar: o folículo já está inativo.

Nem todos os folículos da cabeça tem receptores para o hormônio — é por isso que os carecas costumam ter fios nas laterais e na parte inferior do couro cabeludo.

2. Quanto mais o tempo passa, maior fica a rarefação

A calvície não tem cura, mas tem controle. Como dito, assim que o folículo fica inativo, ele não volta a produzir pelos, mas você pode começar um tratamento e aliá-lo ao transplante capilar para que seja mais efetivo.

Mas o problema é que quanto mais tempo você demora, maior fica a rarefação e mais unidades foliculares serão necessárias para tapar a falha. Hoje, com o avanço da tecnologia, é possível transplantar um maior número de unidades foliculares (que tem, em média, 3 folículos — cada um responsável por um fio). Em uma sessão, é possível transplantar até 8 mil fios, mas a cirurgia só pode ser feita em quem possui unidades fortes e saudáveis. 

3. Não há rejeição

No transplante capilar, os fios usados são naturais — e o paciente é o próprio doador das unidades capilares. Com isso, não há perigo de rejeição, já que não há um organismo “intruso” sendo transplantado para o couro cabeludo.

4. As cicatrizes são discretas

Existem duas técnicas para o transplante capilar:

  • FUT, em que uma faixa de cabelo é retirada da parte inferior do couro cabeludo;
  • FUE, em que as unidades foliculares são retiradas individualmente e distribuídas pela área rarefeita.

Ambas deixam cicatrizes bem discretas. A FUT fica disfarçada assim que os fios crescem, já a FUE forma cicatrizes puntiformes, que são quase imperceptíveis e podem ser disfarçadas com o penteado — mesmo que o cabelo seja curto.

5. É possível usar fios de outras partes do corpo

A técnica FUE pode ser combinada com a body hair, em que o cirurgião retira unidades foliculares de outras partes do corpo para fazer o preenchimento do couro cabeludo, como pernas, braços e barba. 

Viu como há diversas razões para fazer transplante capilar o quanto antes? Porém, para se prevenir, é preciso saber quando o problema dá os primeiros sinais. Então, descubra agora como a calvície começa a aparecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *